Visitas: 55041674 - Online: 120

Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017

VALDOMIRO RODEIO
LEO





22/02/2013 15:23:26
      
Cansados de esperar por prefeitura, moradores executam “operação gambiarra”

Depois de várias denúncias feitas junto à Secretaria de Obras, da Prefeitura Municipal de Vilhena, moradores do Jardim Social, localizado próximo à Universidade Federal de Rondônia – Unir, decidiram agir por conta própria para evitar acidentes em algumas ruas do bairro.  Eles estão jogando entulhos (tijolos e blocos de cimento) nos buracos dos trechos mais críticos. A solução está longe de ser ao menos paliativa, uma vez que seriam necessárias diversas caçambas contendo sobras de construção para sanar o problema.
O trabalho começou pelo pedreiro Gelson Perini. Ele iniciou o a ação  tapando um local  onde uma mulher atolou um veículo Gol e só conseguiu sair com a ajuda de três homens que levantaram a frente do carro e o arrastaram alguns centímetros da borda do buraco. “Eu e meu meus filhos também andamos por esta rua e temos noção de onde é mais perigoso, mas os buracos são muitos e ficam ‘invisíveis’ quando enchem com a água da chuva. Quando isso acontece, até a gente pode se confundir e cair num deles”, informou o homem, destacando que os alagamentos são constantes em diversas ruas do bairro.
A dona de casa Almerinda Souza disse que vai conversar com alguns pedreiros que trabalham nas proximidades de sua residência para pedir-lhes que, se possível, sigam o exemplo de Perini. “O bairro é bem populoso e com várias obras em andamento. Se a prefeitura não tem verba para tapar os buracos, a gente faz o que pode, afinal, somos os mais prejudicados e não podemos ficar esperando enquanto o caos se instala”, declara Almerinda.

ABAIXO ASSINADO


Outro morador que apoiou a decisão de Perini foi João Elton Santos. Ele inclusive já havia concedido entrevista para a imprensa local reivindicando melhorias nas ruas do Jardim Social. Sem obter êxito, Santos inicia na próxima semana um abaixo assinado que deverá ser entregue ao Ministério Público de Vilhena. “Já socorri uma mulher que caiu de moto numa vala aqui no bairro, ajudei a desencalhar carros e, como a maioria dos motoqueiros, ando de moto sobre a calçada do condomínio Terra Rica. Sei que esta prática é ilegal, mas é segura e segurança está em primeiro lugar quando se trata de possíveis acidentes envolvendo seres humanos”, afirma.



Fonte: FS
Autor: Ladilane Gabriel


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871