Visitas: 45590663 - Online: 108

Sexta-Feira, 26 de Maio de 2017

Ultrasonografia
BIOCAL





08/05/2014 14:41:42
      
Após desmentido, fazendeiro reafirma acusação contra motorista de ônibus

Após ter sua versão sobre o “namoro” de um motorista da Eucatur desmentida por outro passageiro que viaja no mesmo coletivo, o pecuarista Adelmo dos Santos usou uma tréplica para reafirmar as acusações que havia feito ao condutor.

A resposta ao desmentido de um produtor rural da cidade de Ouro Preto do Oeste foi enviada por e-mail e é publicada na íntegra. Abaixo do texto aparecem os links contendo a primeira denúncia e a versão do outro passageiro.
 

=A VERDADE SOBRE A INADMISSÍVEL COMPANHIA DO MOTORISTA DE UM ÔNIBUS DA EUCATUR=

De retorno da cidade paulista de S. J. do Rio Preto/SP, as 8h50, na cidade de Várzea Grande/MT, tomei um ônibus da empresa em tela, nº 4203, com placa de Ji-Paraná, nº NCR-2403, qual transcurso até depois do Posto 120,  corria em boa normalidade. Próximo a um restaurante, à margem da BR, o motorista foi avisado de que na altura da serra de São Luiz de Cáceres, um acidente de grandes proporções iria impedir o trânsito por cerca de quatro horas. Passava das 12 horas. Com muita consciência o motorista nos avisou que iríamos almoçar ali mesmo e rapidamente, para em seguida rumarmos ao local impedido. Isso foi feito.Foi aí que, passando de frente ao coletivo, avistei uma mocinha, de cor morena, linda, com a metade dos laticínios de fora e o “airberg” pronto para detonar, bem a vontade ao lado do motorista e isso quando em muitos ônibus é visto uma plaquinha que ordena: ‘’NÃO CONVERSE COM O MOTORISTA!’’. Agora, imaginemos carregar um pedaço de carne daquele, possivelmente, bem próximo da chapa quente!
Contudo, até naquele momento, sentadinha no seu lugar, aparentava uma mera passageira,bem acomodada entre nós. Porém, deixara o seu lugar e achegou ao lado do motorista, em cabine fechada, onde ninguém poderia vê-los quando em trânsito.
Não havia como me dirigir a eles cara a cara e assim não me restou alternativa senão, através de mímicas dizer aos dois que ela não poderia viajar ali de maneira alguma, serio risco as quarenta pessoas a bordo. Não me atendeu e seguiu viagem com a moça a tira colo até Cáceres. Na saída da cidade dessa cidade constatei que a moça continuaria na cabine do condutor. A estrada foi retomada, a moça na cabine e já passado das vinte horas. Foi aí que me ocorreu entrar em contato com o Diretor de o jornal ‘’Folha do Sul’’, de Vilhena e lhe pedir para entrar em contato com a empresa nessa cidade e assim por fim aquela situação. Não soube se o Diretor entrou em contato ou não, porém, na cidade de Pontes e Lacerda o motorista foi substituído ou impedido de continuar e pudemos chegar sãos e salvos em Vilhena, as 24h30. 
Para realçar a minha versão, ao meu lado, nos quatro primeiros assentos do coletivo, desde Cuiabá, viajava uma senhora por nome Conceição, luterana, residente em Pontes e Lacerda, onde ficou e em quase todo percurso até essa cidade,falamos de DEUS e de Suas maravilhas, exceto nos momentos em que eu, ela, um senhor ao seu lado e o rapaz que me acusa, tratamos do ajuntamento do casal num lugar impróprio.
Por isso me espanto e me dá nojo, asco,a atitude desse jovem - moreno claro -que desrespeita um homem da minha idade, quando me acusa de tal. Afinal, acompanha os ‘’causos do fazendeiro’’, o fato de afirmar que residia em Minas Gerais e que estava de viagem a Ouro Preto onde ‘’visitaria amigos’’, mas em momento algum alardeou que se dirigia àquelas paragens para arribar um boi no seu alazão! Até porque, aparentava muito mais um moçoilo que, se anda a cavalo só poderia ser em três circunstâncias: em busca de parteira, açúcar na venda, ou por que tem medo de cobra!
Também não falou de parentes e em momento algum disse que era ou carregava aparência de homem da terra, sobretudo com um tênis nos pés, que bem denunciava a sua praia! Por outro lado, afirmar que eu disse ‘’ser amigo’’ do senador Acir é nadar na superfície pensando que o mar é raso! Logo quem, um político que jamais apreciei ou tive qualquer contato?
Sede caráter, o próprio motorista não avalizaria a acusação de um projeto do saudoso Moisés de Freitas, sobretudo que ‘’me alterei’’ com esse condutor, vês que a cabine já se encontrava fechada. Utilizei somente mímicas, ele nada respondeu e a guria não fez menção de deixar a cabine! 
De resto, que os mais temerosos castigos de DEUS sejam sobre mim, caso tenha faltado com a verdade acima descrita. Que eu e esse ‘’latifundiário’’de Pirituba tenhamos de DEUS segundo as nossas falhas nesse episódio. E desde já me prontifico ao que der e vier e a quem interessar possa.

 


http://folhadosulonline.com.br/noticia.php?id=20752

http://folhadosulonline.com.br/noticia.php?id=20790



Fonte: FS
Autor: Da redação


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Sexta-Feira, 26 de Maio de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871