Visitas: 54979557 - Online: 116

Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017

VALDOMIRO RODEIO
LEO



Arte e Cultura


24/06/2016 08:46:23
      
Empresa vilhenense incentiva cidadania e cultura através de “Círculo do Livro”

Estante na rua recebe doações e deixa exemplares disponíveis para moradores

Há cerca de dois meses, quem passa pela avenida Major Amarante, em frente à Livraria Café e Letras, encontra uma estante com livros de vários gêneros e idades. A estante é a materialização do projeto “Círculo do Livro”, inspirado em iniciativas semelhantes que ocorrem por todo o país. 

Segundo Ana Winter, professora e livreira, que começou com o projeto, a ideia é promover cidadania: “É baseado na confiança e no entendimento de que, se alguém levar todos, não vai sobrar para os outros. Desde que começamos, com a doação de uma caixa de livros de uma aluna, a estante nunca ficou vazia. Tem gente que entra, pergunta do que se trata, se interessa por um exemplar e não tem outro para colocar no lugar no momento. Essas pessoas levam e trazem já no dia seguinte outro livro, para manter a estante cheia”, conta.
 
A ideia é a seguinte: é possível levar qualquer livro da estante, desde que o leitor traga outro para deixar no lugar. Ou, para quem não tem livros para troca, há a opção de levar, ler e escolher ou não devolver. Quem quiser doar, mesmo sem levar, também é muito bem-vindo. “Gostaria de deixar um apelo a quem quiser doar livros para o projeto. É uma iniciativa solidária, que pode ajudar muito quem não tem mesmo condições de comprar livros”, conta Ana, e emenda: “Livros precisam circular para cumprirem com a função deles. Na estante de casa, são apenas objetos decorativos”.  É uma lição sobre desapego e consciência: ninguém assina ou há registros dos livros que chegam e que saem, e um exercício de solidariedade e cidadania. 

Os dizeres da estante são bem explicativos: “Faça o saber circular!”; “Você leva, lê e devolve!” e “Tem livros para doar ao nosso projeto? Fale conosco!” Quem tiver livros de qualquer gênero e idade parados em casa pode doar, trocar e, quem sabe, encontrar algum exemplar que lhe interesse, além de se inteirar sobre o projeto. Basta se dirigir até a Café e Letras no horário comercial e conversar com Ana ou com os funcionários. A curiosidade em relação ao projeto vem rendendo doações generosas que possibilitam a quem tem menos recursos o acesso a livros e a todas as possibilidades de saber que eles encerram entre duas capas.



Fonte: Folha do Sul
Autor: Suzane Schmitka


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871