Visitas: 47351527 - Online: 131

Sábado, 24 de Junho de 2017

Ultrasonografia
BIOCAL





19/07/2016 08:50:40
      
“Plantei 50 mil árvores nesta cidade, não sou bandido”, desabafa secretário denunciado

MP deu prazo para Semosp deixar área residencial

Na manhã de ontem (segunda-feira, 18) o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos de Vilhena, Dari de Oliveira, denunciado na semana passada por crime ambiental, quando um caminhão da Pasta que comanda, foi flagrado despejando uma carga de pneus num buraco dentro do Parque Ecológico, nas proximidades da Casa de Rondon, falou com a reportagem do FOLHA DO SUL ON LINE, enquanto sua equipe concluía a limpeza do antigo Verdurão, onde estava depositados os pneus que geraram a denúncia. 

Dari explicou que o local irá receber a oficina, a usina asfáltica e o posto de abastecimento da Semosp, que terão que sair da atual Secretaria de Obras por determinação do Ministério Público. De acordo com Dari, essa é uma questão que se arrasta há três anos e agora o MP deu prazo de 60 dias para que se tire o setor operacional da Pasta daquela área, que é residencial, e a leve para uma região industrial. 

Os pneus que ainda estavam no local, assim como os que resultaram na denúncia são, segundo o secretário, rejeitos que a usina em Cuiabá não recebe. Eles foram levados para a Vigilância Sanitária, que é o órgão responsável pelo recolhimento.

Dari justificou a ação do despejo dos pneus no Parque Ecológico como sendo uma forma de fechar os buracos de onde teria sido, segundo ele, retirado cascalho. “Eu me precipitei, mas precisava limpar o barracão do antigo verdurão, porque preciso transferir para cá o operacional da Secretaria de Obras, sob pena de ser punido pelo Ministério Público”, pontuou.

O secretário afirmou que tem um histórico de trabalho prestado em prol do meio ambiente. “Eu plantei mais de 50 mil árvores nesta cidade. As palmeiras reais da avenida major Amarante e os ipês da avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, praticamente todas as praças da cidade, são exemplos disso”, disse e continuou: “Mas o que não pode é por um deslize eu ser considerado um bandido”.    

O secretário disse que entrou, na manhã de ontem, com um pedido no Ministério Público Federal para que o órgão avalie os possíveis danos ambientais no caso dos pneus, já que a área é federal. 



Fonte: Folha do Sul
Autor: Rogério Perucci


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Sábado, 24 de Junho de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871