Visitas: 56523253 - Online: 186

Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017

CLARETIANO
LEO





22/10/2016 17:21:42
      
Alunos do IFRO farão votação para decidir continuidade da ocupação

Movimento Pró Ocupação emitiu Nota de Esclarecimento 


Os líderes da ocupação do IFRO – Campus de Vilhena afirmaram à reportagem da Folha do Sul Online que realizarão votação na segunda-feira, dia 24, para decidirem sobre a continuidade, ou não, da ocupação. Apesar de uma votação ter sido realizada na véspera da tomada do instituto, alunos contra a ocupação exigem nova consulta pública aos estudantes.

Após a terceira noite no complexo, os estudantes continuam realizando trabalhos de conservação e manutenção do prédio. A alimentação e o material de consumo é providenciado pelos próprios ocupantes, pais e apoiadores da comunidade.

No início da tarde deste sábado, o “Ocupa IF – Vilhena”, que realiza a ocupação, também enviou nota ao jornal demonstrando os motivos da nova votação e detalhes sobre a manifestação. Leia na íntegra o texto abaixo.

 Confira íntegra da Nota de Esclarecimento:

Nota de esclarecimento do Movimento Estudantil Pró Ocupação do IFRO Campus Vilhena.

Durante os últimos dias, pais, professores e a comunidade em geral fizeram algumas afirmações acerca da ocupação do IFRO em Vilhena, que, nós, do Movimento Estudantil Pró-Ocupação, queremos esclarecer nesta nota:

(1) Somos a maioria. A votação realizada na véspera da ocupação, feita através de assinaturas de todos os alunos do ensino técnico, revelou que 88% dos alunos, ou seja, cerca de 250 estudantes são pró-ocupação na prévia da tomada do prédio. Alguns que são contra desconsideram essa votação e solicitaram outra, pedido que atendemos prontamente, certos de nossa legitimidade na ocupação. A nova votação está marcada para o dia 24 de outubro.

(2) Estamos desvinculados de partidos ou ideologias políticas. Nossa luta é pelo nosso futuro, pelo o futuro dos seus e do nossos filhos. Diante do teor agressivo da PEC 241, que extingue a criação de concursos públicos, impõe teto limite de gastos para educação, saúde e segurança durante 20 anos, tivemos de nos manifestar. Além disso, a PL 257 privatiza o funcionalismo público e a MP 746 que reformula um ensino médio isentando os estudantes de uma formação crítica e humana. Essas e outras pautas locais são nossas reivindicações, conforme carta de exigências já encaminhada.

(3) Estamos preservando o patrimônio público, zelando por ele. Recebemos todos os tipos de retaliação: de pais, servidores e estudantes. Não nos calaremos diante de ataques verbais, morais e até mesmo físicos. Por outro lado, nossas respostas serão em forma de manifestações positivas dentro do campus. 

(4) Esta é uma ação conjunta nacionalmente e não é isolada em Vilhena. Até o presente momento 1071 instituições de ensino estão ocupadas, incluindo universidades. Tomamos essa medida de protesto, somente após exercemos o sistema de democracia que ainda vigora na nossa nação.

(5) Todos aqueles que acreditam em um futuro com dias melhores, e tem por livre e espontânea a vontade de ajudar, pedimos que doem alimentos, produtos de limpeza, tal como produtos não perecíveis e produtos de ordem primeira, tendo em vista que estamos mantendo a ordem e a limpeza dentro do campus. Lutar e resistir.

Obrigado pela colaboração de todos. 



Fonte: Folha do Sul
Autor: Da Redação


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871