Visitas: 40623947 - Online: 128

Segunda-Feira, 20 de Fevereiro de 2017

CLARETIANO
BIOCAL






28/11/2016 18:14:59
      
Após multa por faróis de LED, casal vilhenense denuncia “dois pesos e duas medidas” na Ciretran

Troca de lâmpadas Xenon acabaram justificando retirada de insulfilm

Na tarde desta segunda-feira, 28, o casal Rodrigo das Graças Rego e Andréia Carla de Moura, esteve na redação do FOLHA DO SUL ON LINE para registrar um fato que atestaria “abuso” cometido no setor de vistorias da Ciretran em Vilhena.

Rodrigo, que é caminhoneiro, estava voltando para casa na noite de sábado, 26, junto com a esposa, quando foi abordado por policiais do Pelotão de Trânsito. O carro do casal estava com dois faróis de neblina do tipo Xenon (de LED), o que, segundo o policial, é proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro.

O documento do veículo, um Chevrolet Captiva, adquirido recentemente, foi recolhido, para devolução somente após a vistoria. O casal foi hoje à Ciretran para providenciar a troca das lâmpadas mas, no órgão, o vistoriador exigiu que a película (insulfilm) dos vidros fosse retirada.

Espantados pelo fato de os faróis (que seriam a causa da multa) sequer terem sido vistoriados, Rodrigo e Andréia já se preparavam para executar o procedimento de retirada do insulfim, quando viram outro carro, estacionado no setor de vistorias, ostentando película muito mais escura que a deles.

O caminhoneiro então questionou o motivo de o veículo não passar pelo mesmo processo e, só então, ficou sabendo que o automóvel pertencia a um funcionário da própria Ciretran. “O servidor disse que não poderia fazer nada em relação ao carro do colega, porque ele não estava sendo vistoriado”.

Os dois denunciantes tiraram fotos para mostrar o tratamento diferenciado e não descartam levar o caso à justiça. “Também consideramos desnecessária a multa, pois como muitos vilhenenses, também não sabíamos que o Xenon era proibido. Ou a P-Tran faz uma campanha de conscientização ou, se estiverem mesmo tentando cumprir a lei de trânsito, dezenas de pessoas serão multadas na cidade pela mesma infração que cometemos sem saber”, dispara Andréia.

 VISTORIA MEIA-BOCA
Os autores da denúncia também apresentaram o documento no qual o vistoriador alega que não fez o “decalque” do número do motor porque ele estaria em situação de “difícil acesso”. O casal alega que, na verdade, o procedimento deixou de ser executado porque os carros dos funcionários ocupam a rampa de elevação. “Teria que tirar o peito de aço, mas o servidor não queria colocar a mão na chave. Eu vou pagar pela vistoria, então, exijo que o serviço seja completo”, argumenta Rodrigo.

O FOLHA DO SUL ON LINE se coloca à disposição da Ciretran, para o caso de alguém da autarquia querer responder às acusações.



Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Segunda-Feira, 20 de Fevereiro de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871