Visitas: 42149654 - Online: 84

Sexta-Feira, 24 de Março de 2017

CLARETIANO
BIOCAL


<



13/12/2016 16:15:32
      
Diplomação de eleitos em Vilhena é abençoada por pastor e Câmara assiste a “culto legislativo”

Assunto rendeu discussões; cristãos defendem manifestação religiosa


Permeada de citações de textos bíblicos, pedidos de bênçãos do Deus cristão e manifestações religiosas, a diplomação dos vereadores, prefeitos, vices e suplentes de Vilhena e Chupinguaia na manhã de ontem (segunda-feira, dia 12), praticamente transformou a Câmara Municipal, nos momentos finais da cerimônia, em um local de culto evangélico.

Durante sua fala, o juiz eleitoral Andresson Fleury citou um texto da Bíblia, Romanos 13:1, ao enfatizar que as autoridades políticas chegaram onde estão porque Deus deseja assim. Ao fim de seu pronunciamento, também pediu que Deus abençoe os políticos diplomados. Muitos “Amém” puderam ser ouvidos.

Para o evento também foi convidado o pastor Francisco Stédile, da igreja Batista Nacional Manancial. Ele começou lamentando a situação política e econômica do país e de Vilhena. Segundo ele, todas as coisas ruins estão acontecendo por culpa dos cristãos. “É culpa nossa, dos cristãos. Nós não estamos intercedendo em oração o suficiente. Vejam em outros países,  como Colômbia e Guatemala. Eles estão sendo transformados pela oração. Precisamos fazer mais isso. Inclusive, façamos uma agora”, conclamou.

A seguir pediu que todos fizessem a “imposição de mãos” sobre os diplomados, ritual religioso utilizado por diversas crenças, da umbanda ao catolicismo. Durante a fervorosa oração, muitos na plateia decidiram também orar em voz alta, espalhando murmúrios e súplicas, tornando o espaço muito semelhante aos cultos evangélicos. 

Defensores do Estado Laico, previsto na Constituição, não gostaram das manifestações religiosas cristãs impregnadas no processo político, favorecendo a apenas este conjunto de crenças, deixando as outras de lado. Nas redes sociais a discussão se estendeu durante o dia e, enquanto alguns argumentam que por todos os diplomados serem cristãos haveria necessidade do pastor, outros pedem que todas as religiões sejam representadas, ou nenhuma. 

CRISTÃOS APROVAM
A reação dos cristãos às menções bíblicas na cerimônia político-eleitoral foram de apoio. Para eles, não há mal algum em pregar a “Palavra de Deus” em, qualquer ambiente, uma vez que as recomendações servem para adeptos de qualquer doutrina.

O QUE É ESTADO LAICO
A Constituição Federal de 1988 instituiu no Brasil a liberdade de crença e a imparcialidade do Governo no trato com as religiões praticadas no país. A laicidade, no entanto, é mais antiga e foi instaurada no Brasil pelo Decreto Presidencial n° 119, de 7 de janeiro de 1890. 

O artigo 1° é claro: “É proibido a autoridade federal, assim como a dos Estados federados, expedir leis, regulamentos, ou atos administrativos, estabelecendo alguma religião, ou vedando-a, e criar diferenças entre os habitantes do país, ou nos serviços sustentados à custa do orçamento, por motivo de crenças, ou opiniões filosóficas ou religiosas”.




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Sexta-Feira, 24 de Março de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871