Visitas: 42286365 - Online: 99

Segunda-Feira, 27 de Março de 2017

CLARETIANO
BIOCAL


<



26/12/2016 20:46:46
      
Vilhena: mulher que teve casa incendiada por ex-cunhado tem filhos especiais e pede ajuda

Acusado de promover ataque não aceitava separação

Aos 28 anos, a faxineira Graciele Alves, que já vivia um drama para criar sozinha os três filhos, dois deles especiais, agora vai depender da boa vontade dos vilhenenses para enfrentar uma situação pior: ela teve sua casa incendiada pelo ex-marido de sua irmã, que não aceitava o fim do relacionamento, e perdeu quase tudo o que possuía. O ex-cunhado promoveu o ataque nesta sexta-feira, 26, no momento em que nenhuma das duas estava na residência. Veja aqui.

De acordo com Graciele, sua filha de 6 anos e um menino de 2 chegaram a passar por cirurgia em Porto Velho, devido à dificuldade com a fala. A terceira filha, de 10 anos, não tem problemas de saúde. A irmã ajudava a faxineira a cuidar das três crianças.

As agressões e as ameaças do homem contra a ex eram tão violentas que ela está escondida os últimos dias, com medo de ser assassinada. A própria Graciele, prevendo o ataque, chegou a trocar a fechadura da casa, mas nem isso deteve o acusado, que pulou o muro e arrebentou a porta do imóvel, antes de tocar fogo em tudo e sair correndo. No momento da ação criminosa, o alvo do incêndio estava com os sobrinhos num sítio, justamente para fugir das agressões.

O FOLHA DO SUL ON LINE entrevistou a mãe das crianças e ela confirmou o perfil violento do ex-cunhado, que é operador de empilhadeira e tem 38 anos. “Quando eu estava com meu filho de 2 anos num hospital da capital, ele bateu na minha irmã e tentou matá-la com a faca”, contou, referindo-se à jovem Franciele Alves Gonçalves, 22 anos.

O casal se separou há mais de seis meses, mas Franciele ainda tentou dar outra chance ao companheiro, que havia prometido mudar. O homem, que está sendo procurado pela polícia, no entanto, voltou a tentar assassiná-la e só não conseguiu porque a avó e um tio da vítima impediram.

AJUDA PARA RECONSTRUIR
Sem poder dar um mínimo de conforto aos filhos, Graciele pede a solidariedade dos vilhenenses, que podem ligar para o número 9 8431-6966 e falar com Janete. Todo tipo de donativo será bem-vindo para a família.



Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Segunda-Feira, 27 de Março de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871