Visitas: 42362376 - Online: 94

Quarta-Feira, 29 de Março de 2017

CLARETIANO
BIOCAL


<



05/01/2017 11:49:32
      
Secretário de Agricultura e superintendente do BB se reúnem com empresários e agricultores em Vilhena

Mais de R$ 3 bilhões para financiamento ao setor produtivo

O secretário de estado da agricultura Evandro Padovani está em Vilhena acompanhado pelo superintendente do Banco do Brasil Antônia Carlos Soares, do novo gerente da agencia Vilhena do BB Rodrigo Nogueira, da representante da Emater em Vilhena Eliane Back, e do presidente do da Aciv Eloi Maria, para uma reunião com produtores rurais e empresários para falar sobre as linhas de investimentos do Banco Brasil para os setores produtivos.

Padovani, que veio ao cone sul para o início dos trabalhos de colheita da soja, reforçou que a região é o seleiro do estado. “Nós vamos até a Fazenda Colorado para acompanharmos o início da colheita e mostrar ao superintendente a força que o agronegócio tem na região”, disse o secretário. 

O superintendente Antônio Carlos disse que a intenção da reunião é ouvir os produtores e os empresários e ver o que precisa ser melhorado no BB na relação com a comunidade. “Precisamos ver o que a gente pode ajudar para alavancar os negócios na região por que tem dinheiro, tem linhas d créditos, porém a gente precisa saber aonde a gente pode melhorar para fazer acontecer estes investimentos, se não fica muito discurso, e nós precisamos sair do discurso e ir para a prática”, disse.  

Antônio Carlos revelou que o a carteira de créditos para o agronegócio no estado de Rondônia é de R$ 3,1 bilhões, e pontuou que houve uma melhora significativa no tempo de resposta e na entrega do financiamento. “Com a chamada esteira agro, que é uma esteira totalmente informatizada, usando um canal digital, onde o cliente faz o projeto no correspondente e ele chega direto para se analisado e despachado, aonde isso está funcionando direitinho dobrou o número de empréstimos”, revelou.

O superintendente disse ainda que a região de Vilhena, considerada a capital do agronegócio em Rondônia, terá uma atenção especial. “Vilhena vai ter um movimento emblemático em termos de o BB fomentando economia no Estado de Rondônia, vamos transformar a realidade do volume de crédito que tem aqui”, disse o superintendente estabelecendo a meta de até o dia 30 de junho, quando termina Plano Safra 2016/2017, ter triplicado o volume de investimentos em relação ao montante atual.

Antônio Carlos disse ainda que a crise deva cessar em 2017 e que 2018 será o ano da retomada do crescimento. Ele revelou ainda que o banco terá linhas de financiamento para a indústria, comércio e agroindústria exportação. “O ponto crítico da crise já conteceu, já entramos numa fase de retomada, e essa retomada pode ser lenta no resto do Brasil, mas em Rondônia vai ser muito mais rápida, por que a crise aqui chegou mais fraca por que o estado tem um agronegócio forte, os municípios do interior são muitos fortes, não dependem da capital, e isso é uma das virtudes de Rondônia, por que descentraliza a força da economia”, disse.

"Precisamos acreditar em nós mesmos, o empresário, principalmente o pequeno, ficou meio desacreditado do futuro, nós precisamos retomar essa confiança, o povo rondoniense é um povo que veio para trabalhar, a história de Rondônia é de trabalho, o povo já chegou com dificuldade por que não tinha estradas, e fez esta potencia que é hoje, Então está crise para quem construiu o que que construiu não é tão grande não", finalizou.  


Fonte: Folha do Sul
Autor: Rogério Perucci


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Quarta-Feira, 29 de Março de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871