Visitas: 44027290 - Online: 88

Quinta-Feira, 27 de Abril de 2017

Ultrasonografia
BIOCAL


<



05/01/2017 23:30:21
      
Soldado do Exército, jovem de Cerejeiras morre afogado em lago de Curitiba

João Victor foi soldado da Guarda Mirim do município cerejeirense



Um jovem soldado do Exército Brasileiro morreu afogado em Curitiba, capital do Paraná, na tarde desta quinta, 05. O rapaz, que tinha 19 anos, chamava-se João Victor Amarante e era de Cerejeiras, onde já foi também soldado da Guarda Mirim local, filho de uma professora de uma escola da rede pública estadual no município.

Veja, abaixo, a notícia da morte do jovem cerejeirense, publicada pelo site “Na Tela do 190”, do Paraná.

Um militar do Exército Brasileiro (EB) de 19 anos, morreu afogado na tarde desta quinta-feira (05) na cava do Rio Iguaçu, dentro do Parque Náutico, no bairro Boqueirão, em Curitiba, enquanto passava a tarde de folga com os amigos se divertindo. O que era pra ser uma diversão, acabou virando tragédia.

João Victor Amarante, é natural da cidade de Cerejeiras no estado de Rondônia e estava servindo na capital paranaense, junto com outros dois amigos que são de Paranaguá, no litoral do estado. Devido as altas temperaturas feitas nos últimos dias, os jovens procuram lugares para se refrescar e acabam optando por locais inadequados.

Foi o que aconteceu o com o soldado, que chegou a ficar submerso no rio e acabou morrendo afogado. “O jovem ficou em torno de 50 minutos submerso no rio. A nossa equipe realizou diversas massagens cardiopulmonares para tentar reanimá-lo, mas ele veio a óbito”, relatou o Capitão Thomaz do Corpo de Bombeiros que realizou os primeiros atendimentos à vítima.

De acordo com o Guarda Municipal Couto, já não é a primeira vez que os jovens procuram lugares como este para se refrescar. “Infelizmente não é a última vez que isso vai acontecer. Hoje, por volta das 15h, a nossa equipe estava aqui pedindo para que os jovens saísse da água, eles saíam, mas quando virávamos as costas eles retornavam para o rio. Então, o povo gosta de sofrer o risco e essa é situação do momento. Aqui no rio por ser água parada, ela torna-se mais pesada e provoca câimbra nos banhistas, o dificulta pra que a pessoa tenha capacidade para sair da água sozinha”, relatou. O corpo do jovem foi recolhido ao IML de Curitiba.




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da Redação


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Quinta-Feira, 27 de Abril de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871