Visitas: 40810308 - Online: 87

Sexta-Feira, 24 de Fevereiro de 2017

CLARETIANO
BIOCAL






09/01/2017 14:48:56
      
Estudantes realizam manifestação contra “integralização” de escola estadual em Vilhena

Manifestantes levam caso ao MP e pressionam deputados

Desde as 7h30 desta segunda-feira, 9, cerca de 20 alunos realizaram manifestação na escola estadual de ensino fundamental e médio Álvares de Azevedo contra a transformação do horário de ensino na instituição para tempo integral. Os estudantes estenderam faixas e fazem campanha contra a rematrícula na escola ao recepcionarem os pais. 

A ação é liderada por estudantes que exigem a manutenção dos horários de estudo na escola nos três períodos de forma regular. A integralização do estudo na escola estava prevista para acontecer em 2017. Dos mais de 1300 alunos, apenas 455 seriam comportados na unidade escolar sob o novo formato. Essa e outras dificuldades são apontadas por professores e alunos como empecilhos à implantação do novo sistema. 

Os organizadores do protesto reclamam que a classe estudantil não foi consultada sobre a integralização. “Não quiseram saber da nossa opinião. Fomos diversas vezes na Secretaria Estadual de Educação e não nos deram informações. Impor as coisas assim não é certo. Ainda mais uma mudança tão drástica, que poderia, pelo menos, ser feita de forma gradual, por meio de testes em algumas salas”, explica um dos líderes da manifestação. 

Pais que acompanharam o protesto defenderam os interesses dos alunos insatisfeitos. Apontaram que a imposição de mudanças na sociedade não é mais possível, visto que a população aprendeu a lutar por seus direitos. “As leis não podem ser enfiadas goela abaixo em nós por meio de políticos corruptos que legislam para seu próprio benefício”, reclamaram os pais presentes.

ÁLVARES TEM ENSINO INTEGRAL
Em 2016, a escola desenvolveu o Projeto Integrar, através de iniciativa do Governo estadual. De março a dezembro, entre trancos e barrancos, o projeto atendeu duas salas do primeiro ano do ensino médio oferecendo ensino de tempo integral. Duas turmas foram transformadas em uma, com 74 alunos beneficiados. 
No entanto, segundo um dos líderes da manifestação, que estudou na turma integral, o projeto se mostrou inviável devido à falta de refeitório para os alunos, ausência de sistema de som para atender a classe com o dobro do tamanho, omissão na implantação da lousa digital, inadequação dos banheiros, defasagem dos laboratórios de estudo e a carência de um local para descanso e demais estruturas necessárias para o projeto de estudo em tempo integral. 

E OS PROFESSORES? 
De acordo com o vice-diretor e professor Ariston César Vieira, a manifestação é uma forma de os alunos lutarem por seu direito de estudar. “A escola não tem estrutura para receber essa forma de ensino. Além disso, os pais que vêm aqui já estão dizendo que outras escolas não têm vagas, então, imagine com a integralização do Álvares! Serão 900 alunos que irão para essas outras unidades escolares do Centro. Ensino integral é bom, mas precisa de um processo de adequação da escola e de consulta à comunidade escolar antes da decisão, não depois”, completa.

A alteração do horário de ensino também seria responsável por remanejar os professores que dão aula em escolas privadas. O projeto permite apenas professores que deem aula exclusivamente na rede pública. A situação gerou indignação da classe docente e reuniões acaloradas no início do mês.

ARTICULAÇÃO 
O Sintero (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Rondônia) entrou com denúncia no Ministério Público pedindo a suspensão da implantação do projeto de integralização da escola até que sejam feitos estudos e adequações no Álvares de Azevedo. 

Alunos e professores também usam sua influência na Assembleia Legislativa Estadual para convencer os deputados a impedirem a mudança na escola. De forma que pais são incentivados a não fazerem matrícula no Álvares até o fim da semana, quando deverá haver resposta do Ministério Público ou dos deputados estaduais. 



Fonte: Folha do Sul
Autor: Herbert Weil


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Sexta-Feira, 24 de Fevereiro de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871