Visitas: 50459580 - Online: 138

Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017

Ultrasonografia
LEILÃO JUDICIAL





12/01/2017 19:04:06
      
Vilhena: equipe da Seduc chega para discutir ensino integral; reunião debate tema explosivo

Encontro está marcado para as 18:00h de hoje no Álvares de Azevedo

Uma equipe de técnicos da Seduc de Porto Velho chegou em Vilhena nesta quinta-feira, 12, para debater com a comunidade local um tema explosivo: a implantação de ensino em tempo integral na escola estadual Álvares de Azevedo. A decisão, que afeta milhares de alunos, rendeu protestos e discussões acaloradas na cidade. Veja aqui.

Líder do grupo visitante, a especialista em infraestrutura Samantha Moraes Moreira reconheceu que o problema se agravou em Vilhena por falhas na comunicação. Embora a Seduc tenha discutido a integralização com professores e diretores, através de teleconferências, o debate não foi feito com a comunidade.

E é justamente para tentar convencer a sociedade vilhenense das vantagens de implantar o projeto no Álvares que Samantha e as duas outras técnicas que a acompanham, Elisângela Araújo ((especialista em gestão) e Adriana Nobre (especialista pedagógica) participarão da reunião que acontece na própria escola hoje, às 18:00h. Lideranças políticas, pais, alunos, servidores e representante do MP estarão no evento.

Na entrevista que concedeu ao FOLHA DO SUL ON LINE, pouco antes da reunião, Samantha explicou que, através de levantamentos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), foram identificadas duas instituições estaduais que poderiam receber o ensino integral em Vilhena. A escola Shirlei Ceruti, no entanto, acabou sendo descartada, em virtude da dificuldade para remanejar os alunos que não fossem atendidos pelo programa.

A educadora reconhece que, no primeiro ano, haverá queixas, mas as ações iniciais previstas no Álvares sanarão alguns problemas que têm rendido críticas: a ampliação do refeitório, a reforma da quadra esportiva e os reparos nos banheiros.

VAGAS
Dos 950 alunos matriculados no colégio a ser “integralizado”, restarão apenas 450, já que no período noturno não haverá aulas. A Coordenadora Regional de Ensino em Vilhena, Oracira Godinho, que também participou da entrevista ao site, tranqüilizou os estudantes, garantindo que haverá vagas em várias unidades para receber quem não optar pelo ensino integral.

PROFESSORES
De acordo com a equipe da Seduc, o quadro de servidores da escola, após a integralização, será preenchido através de seleção em três etapas: prova objetiva, análise de títulos e entrevistas. Todos os professores lotados em Vilhena podem participar do exame, desde que atendam ao requisito principal: dedicação exclusiva à modalidade que será implantada.



Fonte: Foto: Rogério Perucci
Autor: Da redação


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871