Visitas: 42359133 - Online: 81

Quarta-Feira, 29 de Março de 2017

CLARETIANO
BIOCAL


<

Música e Cultura


10/02/2017 18:40:39
      
Ex-promotor de eventos denuncia: autoridades de Vilhena “fecham os olhos” por ingressos em shows

5% de INSS sobre a bilheteria não são cobrados

Um ex-promotor de eventos em Vilhena procurou o FOLHA DO SUL ON LINE para esquentar um assunto que já estava pegando fogo: a realização de shows artísticos. Hoje, ao publicar as polêmicas envolvendo a apresentação das “Coleguinhas” Simone e Simaria, o site acabou proporcionando discussões acaloradas nas redes sociais sobre o combate à poluição sonora na cidade. Entenda aqui.

Ao falar de seus tempos de atuação, o ex-agente explicou que a prefeitura nunca fiscalizou mesmo atividade. E fez uma denúncia grave, referindo-se à administração anterior, comandada pelo prefeito Zé Rover: fiscais da Secretaria Municipal de Fazenda jamais cobraram os 5% de INSS sobre os ingressos vendidos.

“A verdade é que, em troca de as autoridades municipais fecharem os olhos, a gente dava ingressos e camarotes de graça. Com isso, nunca encheram meu saco”, relembra o autor da acusação, que planeja voltar ao segmento e, por isso, prefere se manter anônimo.

O entrevistado avalia que um show como o das sertanejas deve ter faturado cerca de R$ 350 mil. Caso a cobrança do imposto sobre este valor não tenha sido feita, o município deixou de arrecadar R$ 17.500,00.

Frisando que não sabe como funciona a burocracia no governo de Rosani, o promoter explica que, na sua época, as únicas taxas realmente pagas eram os alvarás (Bombeiro, PM, Civil e Conselho Tutelar), e arremata agravando a situação: “Na prefeitura, a ordem era ignorar”.



Fonte: Foto: G1/Cone Sul
Autor: Da redação


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Quarta-Feira, 29 de Março de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871