Visitas: 47512706 - Online: 241

Terça-Feira, 27 de Junho de 2017

Ultrasonografia
BIOCAL





15/02/2017 10:32:40
      
Surdos assistem sessão da Câmara Municipal de Vilhena com ajuda de tradutores voluntários

Cerca de 20 pessoas com deficiência auditiva compareceram a sessão na noite de ontem

Com um número bem reduzido de pessoas na galeria da Câmara Municipal em comparação às primeiras sessões, o que chamou a atenção na noite de ontem no Palácio Nadir Ireno Graebin, em Vilhena, foi a presença de um público (cerca de vinte surdos) que contaram com a assistência de duas tradutoras que se revezaram no trabalho de passar ao atento público tudo o que era dito pelos vereadores. 

O vereador Samir Ali (PSDB) apresentou uma indicação à prefeita Rosani Donadon (PMDB) para que sejam contratados dois tradutores da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) para atenderem a Associação dos Surdos de Vilhena (ASSURD) e acompanhá-los em locais público. O vereador disse ainda que o Legislativo vilhenense irá contratar um tradutor para que os surdos possam acompanhar as reuniões ordinárias e extraordinárias. Ele agradeceu a presença e disposição das tradutoras Fernanda Emanuele Souza de Azevedo (UNIR) e Laura de Paula Leite (IFRO), que atuaram voluntariamente ontem. 

A professora Laura de Paula disse que é de suma importância que sejam oferecidos meios de inclusão dos surdos na sociedade como um todo, desde a educação até a universidade. “Eles fazem parte da sociedade e precisam dessa acessibilidade para que possam estudar e trabalhar”, disse.

Sobre a importância de um tradutor de LIBRAS, Sirlene Inácio da Costa, presidente da ASSURV, disse que a ação é fundamental para que a pessoal com deficiência auditiva seja de fato incluída na sociedade. Ela disse que é muito difícil o surdo ser compreendido pela população em geral,  dificuldade que aumenta mais ainda quando, por exemplo, ele procura um atendimento médico.

A presidente disse que a associação conta com aproximadamente 100 membros. “Mas tem muitos outros em Vilhena que também precisam de oportunidades”, disse Sirlene, e apontando a mulher ao seu lado, revelou que ela foi “encontrada” recentemente e que agora está aprendendo LIBRAS. 

A mulher apontada por Sirlene é Roseli Maria de Souza, 42 anos, que com dificuldade pelo pouco tempo de prática de libras, disse que está muito feliz pelo aprendizado e pelo apoio que tem recebido da associação.

Em seu discurso, o vereador Samir Ali agradeceu aos surdos pela presença e disse que ganhou um presente quando foi procurado pelos deficientes auditivos para que ele fosse seu representante dentro do Legislativo. 



Fonte: Folha do Sul
Autor: Rogério Perucci


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Terça-Feira, 27 de Junho de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871