Visitas: 49108759 - Online: 168

Segunda-Feira, 24 de Julho de 2017

Ultrasonografia
BIOCAL





16/02/2017 13:10:54
      
Pedreiro é preso em Vilhena porque tornozeleira mostrou que ele estava no local do homicídio

Vítima morreu dias após ser internada no Regional

Foi preso em casa, na manhã desta quinta-feira, 16, no bairro Cristo Rei, em Vilhena, o pedreiro Weverson Sega, 23 anos, acusado de balear um rapaz identificado como Cristopher Willian Mendes Tibúrcio. O crime aconteceu em setembro do ano passado, quando a vítima foi resgatada agonizando no meio da rua e forneceu nome falso ao chegar ao Hospital Regional de Vilhena (lembre aqui). Dias depois, o paciente morreu em decorrência do ferimento a bala.

Ouvido como suspeito na DPC após o crime, Sega negou a autoria, mas as investigações prosseguiram e os policiais encontraram elementos de prova de que ele estava no local do ataque. A tornozeleira eletrônica que ele usava na época do fato denunciou sua presença. Ele teria feito os disparos contra Cristopher por causa de uma “dívida de drogas”.

Ao ser entrevistado hoje pelo FOLHA DO SUL ON LINE na DPC, prestes a ser mandado para o presídio Cone Sul, após o cumprimento da prisão preventiva contra ele, expedida pela justiça, Weverton disse que só falaria sobre o caso em juízo. E fez um pedido: “Não cita o nome da minha esposa, pois ela é uma moça de família. Eu sou enrolado mesmo, tanto que estou usando tornozeleira. Mas ela está aqui por causa dos meus rolos”.

O acusado se referia à jovem que foi presa junto com ele no Cristo Rei. A moça pode acabar presa também porque, quando os policiais revistavam a residência do casal, ela tentou esconder as munições do marido em sua roupa.



Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Segunda-Feira, 24 de Julho de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871