Visitas: 56540642 - Online: 199

Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017

CLARETIANO
LEO





16/02/2017 17:44:13
      
Justiça mantém condenação e prefeito de cidade do Cone Sul vai prestar serviços comunitários

Mesmo condenado, Vino concorreu e venceu eleição em Pimenteiras

O atual prefeito do município de Pimenteiras do Oeste, Olvindo Luiz Dondé, o “Vino” (PDT), teve a condenação do Juízo de 1º Grau mantida, em apelação criminal, pelos desembargadores da 2ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça de Rondônia. Ele foi condenado sob a acusação de aumentar despesa com pessoal nos últimos 180 dias do seu mandato; crime capitulado no art. 359-G, do Código Penal.

Olvindo Luiz foi condenado a 1 ano de reclusão, em regime aberto, sendo esta pena substituída por prestação de serviços comunitários e pagamento de cinco salários mínimos a uma entidade beneficente a ser escolhida. A prestação de serviços terá a mesma duração do tempo da condenação. A decisão foi conforme o voto do relator, desembargador Renato Martins Mimessi.

A defesa do prefeito ingressou com recurso de apelação criminal no Tribunal de Justiça, onde afirmou que a acusação não demonstrou a culpabilidade do apelante (Olvindo Luiz). Alegou, também, que as declarações contidas nos autos processuais são infundadas e totalmente desvinculadas da realidade do ocorrido, com a nítida intenção de prejudicar o ex-prefeito.

Porém, conforme informação do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia – TCE, o mandatário pedetista teve um gasto com pessoal no primeiro semestre do ano de 2012 de 40,88% e no segundo semestre foi de 46,29%. “Não bastasse isso, ao ser ouvido pela autoridade judicial, durante a instrução do feito, o apelante confirmou ter conhecimento de que a norma penal proibia o aumento de despesa com pessoal nos 180 dias que antecedem o fim do mandato, situação que foi previamente discutida em reunião, mesmo assim a equipe decidiu infringir a norma legal, em razão das necessidades do Município de Pimenteiras”, esclarece o relator.

Por isso, pela não observância do apelante sobre o tipo penal que trata do equilíbrio das contas públicas e a proteção da administração subsequente, a sentença de 1ª Grau foi mantida.

A apelação Criminal n. 0002498-56.2014.8.22.0013 foi julgada nessa terça-feira, 14. Acompanharam o voto do relator, desembargador Renato Martins Mimessi, os desembargadores Roosevelt Queiroz e Walter Waltenberg Junior.

CONDENADO, MAS E ELEITO
Mesmo com esta condenação, Vino pode concorrer ao mesmo cargo que já havia ocupado, pois a decisão era singular. Pela lei da Ficha Limpa, apenas sentenças de órgãos colegiados impedem candidaturas.



Fonte: Reprodução
Autor: TJ/RO


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871