Visitas: 50385212 - Online: 161

Quinta-Feira, 17 de Agosto de 2017

Ultrasonografia
LEILÃO JUDICIAL





07/03/2017 09:47:49
      
VÍDEO: pais de alunos se irritam com prefeitura de Vilhena e denunciam “covardias” na zona rural

Imagens mostram que estradas não receberam reparos prometidos

Através de mensagens no WhatsApp e e-mail para a redação do FOLHA DO SUL ON LINE, moradores dos distritos de Perobal e Cascalheira pediram ajuda contra o que seriam “atos de covardia” prefeitura de Vilhena contra alunos da zona rural que freqüentam a escola Progresso, a cerca de 40 km de área urbana.

Segundo os denunciantes, as aulas do colégio, que deveriam ter começado no dia 06 de fevereiro, iniciaram em 1º de março a pedido da secretária municipal de Educação, Raquel Donadon. Ela esteve na localidade e, alegando que as estradas precisavam de reparos, adiou o começo do ano letivo.

“O que o povo da prefeitura veio fazer aqui foi tirar fotos e fazer promessas. As crianças perderam um mês de aulas e as estradas ficaram em situação até pior. Se não pretendiam cumprir o que anunciaram, era melhor ter começado em fevereiro”, desabafou uma mãe, falando à reportagem.

A mulher se refere à Linha 145, que está na mesma situação de outras dos distritos de Baixadão e Cachoeirinha. Outra mãe enviou as imagens dos buracos ao longo da estrada e um pai filmou uma ponte caindo aos pedaços, por onde as crianças passam para chegar à escola. Depois de atravessar a pinguela, os estudantes andam 6 km de moto, segundo o autor do vídeo.

SUCATAS 
Conforme a denúncia, se as estradas são verdadeiras armadilhas, os ônibus do transporte escolar não ficam atrás. “Um monte de lata velha, sem freio ou condição de transportar até animais. Um desrespeito. E ainda falam que estão trabalhando para melhorar a educação. Façam-me o favor...”, irrita-se outra moradora.

ESCOLA ENCALACRADA
A escola Progresso, da rede municipal de Vilhena, hoje funciona num barraco de madeira e em condições precárias. “Não tem nem torneira nos banheiros”, conta um agricultor da região.

O novo prédio do colégio, iniciado na gestão anterior, deveria ter ficado pronto este mês, conforme previsão da Semed. “Duvido que saia antes do meio do ano”, disse outro morador, lembrando que a parte que está faltando é o acabamento, em geral mais demorado.

HORÁRIO DESUMANO
Para compensar o atraso do ano letivo, a Semed esticou as aulas em uma hora (o turno que acabava ao meio-dia agora estende-se até as 13h). Assim, crianças que precisam acordar às 4:30h para chegar escola às 7:40h só retornam para o almoço por volta das 16:00h. 

REUNIÃO
Na próxima sexta-feira, os pais vão se reunir novamente com Raquel Donadon, a fim de expor a situação. “E desta vez dispensamos as fotos. Queremos é soluções”, antecipa uma das organizadoras do evento.

Clique no botão REPRODUZIR, abaixo, e veja imagens da pinguela por onde crianças passam, antes de andar 6 km de moto para chegar à escola.



Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Vídeo da reportagem

Caso não consiga assistir o video faça o download, clique aqui



teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Quinta-Feira, 17 de Agosto de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871