Visitas: 42239958 - Online: 89

Domingo, 26 de Março de 2017

CLARETIANO
BIOCAL


<



09/03/2017 07:30:59
      
Vilhena: esforço de equipe da UTI salva criança, que é levada de avião para Porto Velho

Secretário adjunto de Saúde parabenizou profissionais do HR

Um caso inusitado ocorreu no Hospital Regional de Vilhena e emocionou toda a equipe da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da instituição der saúde. Uma criança de dois anos apresentava um quadro clínico gravíssimo e foram necessárias adaptações e desdobramento de todos os profissionais do setor para estabilização e salvamento da vida do garoto. O paciente foi levado para Porto Velho em uma aeronave própria para esse tipo de transporte.

O pequeno foi internado na pediatria há quatro dias e, na manhã de terça-feira, 07, o estado de saúde sofreu para uma piora respiratória, fazendo com que ele fosse levado para a UTI do Hospital Regional. Lá, quatro intensivistas e dois pediatras permaneceram para cuidar da criança, já que a UTI de Vilhena não dispõe de uma ala pediátrica e não tem equipamentos e drogas adequadas para o atendimento de pacientes que não sejam adultos.

Na quarta-feira, 08, havia a necessidade da transferência urgente do menino por transporte aéreo e o diretor administrativo do HR, Wagner Borges juntamente com a diretora de práticas assistenciais, Graziele Jacob, pediram ao governo do Estado, através da Central de Regulação de Urgência e Emergência (CRUE), uma aeronave da Rima (própria para transportes de pacientes em estado gravíssimo), que levou o garoto a capital, onde ele receberá os cuidados necessários.

Um dos médicos que acompanharam a situação, André Luiz Oliveira, explicou que o caso da criança era complexo. “O estado era gravíssimo. Ele estava com choque séptico, uma infecção generalizada e Síndrome da Angústia Respiratória Aguda (Sara). A chance de conseguirmos salvá-lo era mínima, mas adaptamos os equipamentos adultos para atendê-lo e diluímos drogas de acordo com a necessidade dele até conseguirmos estabilizá-lo com segurança e colocá-lo na aeronave”, detalhou.

A criança já respirava por ventilador, outro aparelho que foi adaptado provisoriamente para que o garoto conseguisse sobreviver. O transporte terrestre não era permitido, por isso a aeronave foi necessária.

O secretário adjunto de Saúde, Evandro Gomes, ressaltou que não se deve medir esforços para salvar uma vida e parabenizou os profissionais da UTI que atenderam o paciente.

Wagner Borges e Evandro Gomes acompanharam a família da criança até a decolagem da aeronave. O transporte do Hospital Regional de Vilhena até o aeroporto foi feito pela equipe da Rima, utilizando uma ambulância da Unimed.

A psicóloga Diene Nepomuceno também ficou satisfeita com a ação. “Casos como estes nos emocionam. Ouvimos constantes reclamações e é interessante que a população saiba o que acontece de bom nos nossos corredores”, salientou. 




Fonte: Foto: Divulgação
Autor: Assessoria/Semus


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Domingo, 26 de Março de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871