Visitas: 45389296 - Online: 148

Segunda-Feira, 22 de Maio de 2017

Ultrasonografia
BIOCAL





09/03/2017 08:48:29
      
Vilhena: imagens mostram PM atropelando grávida que morreu em hospital; família pede justiça

Reportagem do portal G1 apurou detalhes da tragédia


Imagens de câmeras de segurança gravaram o atropelamento da estudante de direito Fernanda Lioterio Oliveira Costa, de 21 anos, ocorrido no fim do ano passado, em Vilhena. Ela pilotava uma motocicleta, quando o cabo da Polícia Militar (PM), Heleno Alves da Luz, de 41 anos, avançou a preferencial e provocou o acidente. 

De acordo com o registro de ocorrência, o policial apresentava sinal de embriaguez. A mulher, grávida de seis meses, foi socorrida com vida, mas morreu no hospital, juntamente com o bebê.

Fernanda transitava pela avenida Benno Luiz Graebin, sentido avenida Melvin Jones. O cabo da PM dirigia um carro pela rua Francisco Oscar Mendes, sentido BR-364. No cruzamento das vias, o policial avançou a preferencial e colidiu transversalmente com a moto.

 Após o acidente, o policial dá a ré no carro e sai do local (assista vídeo). "As imagens são bem evidentes. Ele deixa o local do acidente por cerca de dois minutos. Ele dá a volta no quarteirão e para em uma posição em que seria a preferencial dele. Houve uma alteração na dinâmica do acidente", salienta o delegado regional, Fábio Campos.

Conforme o delegado, o inquérito foi prorrogado por causa da elaboração do laudo em local de acidente, mas está em fase de conclusão. "Todos os laudos foram anexados, tanto o laudo tanatoscópico, feito no corpo da vítima, quanto o laudo em local de acidente. Eles foram decisivos para chegar à conclusão e comprovação da culpa por parte do condutor do carro. Ele invadiu a preferencial, onde há sinalização que era necessário parar. Ele não parou, avançou a preferencial e a vítima veio, colidiu e deu o resultado morte", ressalta.

Segundo a Polícia Civil, há indícios que o motorista estava embriagado no momento do acidente. O boletim de ocorrência narra que o policial apresentava um sinal de embriaguez alcoólica; ele estava com os olhos avermelhados. Contudo, recusou-se a fazer o teste do bafômetro.

Heleno foi levado para a Delegacia de Polícia Civil, passou por exame de constatação de embriaguez com um médico, e o resultado deu negativo.

"O acidente aconteceu às 20h10 e o condutor só foi apresentado na delegacia por volta das 23h. Até ser encaminhado ao exame clínico da embriaguez passou um tempo muito relevante. O exame clínico da embriaguez constatou que ele havia ingerido bebida alcoólica. Ele só não estava, naquele momento do exame, embriagado. No entanto, depois de três horas, é normal que não estivesse mesmo com a capacidade psicomotora alterada. No momento do acidente, ele tinha sinal de embriaguez, mas a perícia não constatou em razão dessa demora na apresentação dele na delegacia", enfatiza o delegado.

O policial deve ser indiciado, ainda esta semana, por homicídio culposo - quando não há a intenção de matar- e embriaguez na direção. O comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar (BPM), coronel Rildo José Flores, explica que estava em férias quando aconteceu o acidente, mas que vai apurar o motivo da demora na apresentação do suspeito na delegacia.

O advogado Rodrigo Batista, que defende o militar, disse que não viu as imagens do acidente, mas reforçou que o cliente não quis mudar a cena do local, apenas que não teria, a princípio, percebido a gravidade do caso. Ele ainda destacou que Heleno não estava embriagado no momento da colisão. 

Enquanto o caso está sendo investigado, a família pede por justiça. O filho de Fernanda se chamaria Artur e o parto estava previsto para acontecer este mês. "É muito triste saber que minha filha morreu como um cachorro na rua, que não teve relevância. É muita saudade, muitas lembranças, é muita dor. É a maior do mundo, e não tem volta. Queremos que ele pague pelo que fez", enfatiza a mãe da gestante, Sandra Lioterio.



Fonte: Reprodução
Autor: G1/Cone Sul


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Segunda-Feira, 22 de Maio de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871