Visitas: 50459365 - Online: 137

Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017

Ultrasonografia
LEILÃO JUDICIAL





13/03/2017 15:19:31
      
Julgado à revelia, réu é condenado por tentativa de homicídio praticada em 2006

O defensor público George Barreto Filho disse que irá recorrer 


Julgado na manhã desta segunda-feira, 13, na primeira reunião do tribunal do júri da Comarca Vilhena de 2017, Paulo Soares do Rosário foi condenado por tentativa de homicídio qualificado do qual fora vítima Wilson Gonçalves Bezerra. Ele recebeu sentença de oito anos e oito meses de prisão em regime inicial fechado.

O réu, que não mora mais em Vilhena, reside atualmente na Região Nordeste, não compareceu ao julgamento e sua conduta foi avaliada à revelia por um júri formado por quatro mulheres e três homens que acataram a tese do promotor João Paulo Lopes que pediu a condenação do réu pelo crime de homicídio tentado com o agravante da qualificadora que dificultou a defesa da vítima. 

O defensor público George Barreto Filho pediu a absolvição do réu e citou que Paulo vinha sofrendo ameaças por parte da vítima que era homem violento, tanto que alguns anos depois participaria do episódio conhecido como “Chacina do Porco” que deixou três mortos, e pelo qual foi condenado a 20 Anos de prisão.

Barreto Filho defendeu ainda, caso os jurados não estivessem convencidos da legitimidade do ato de Paulo, que decotassem a qualificadora. O que não aconteceu. O Paulo foi condenado conforme tese da acusação e teve sua pena dosada pela juíza Liliane Pegoraro Bilharva e, oito anos e oito meses. A presidente do Trinunal do Júri concedeu ao réu o direito de apelar em liberdade.  O defensor já disse que irá recorrer. 



Fonte: Folha do Sul
Autor: Rogério Perucci


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871