Visitas: 56555945 - Online: 125

Sábado, 18 de Novembro de 2017

CLARETIANO
LEO





12/04/2017 13:17:09
      
Médico intensivista rebate dados apresentados por secretário de Saúde de Vilhena em sabatina

Hassegawa disse que taxa de mortalidade em UTI é menor

Por telefone, falando de Porto Velho, onde é coordenador-geral da UTI do Hospital de Base, o médico intensivista Luiz Carlos Hassegawa contestou uma informação dada pelo secretário de Saúde de Vilhena, Marco Aurélio Vasques, durante sabatina na Câmara ontem. Vasques disse que a média de mortalidade nas UTIs do Estado é de 50%, conforme publicado aqui.

Hassegawa disse que ele e os colegas estranharam os números apresentados e, ao conferir os índices do HB, foi apurado que de janeiro a março deste ano, a taxa de mortes na UTI da capital foi de 12,9%. Em seis entre 2015 e 2016 as “perdas” foram ainda menores: cerca de 9%.

O cardiologista, que ajudou a implantar a UTI de Vilhena, disse que os índices das unidades em que atua estão dentro dos parâmetros considerados normais pelo SUS em todo o país.



Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Sábado, 18 de Novembro de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871