Visitas: 45669512 - Online: 103

Domingo, 28 de Maio de 2017

Ultrasonografia
BIOCAL





17/04/2017 08:23:52
      
Saúde mental: em Vilhena, residentes de psicologia emitem alerta sobre depressão

Prefeita e secretário destacam apoio a quem enfrenta o problema


Em abril de 2017 a Organização Mundial da Saúde (OMS) está conclamando o mundo a falar sobre a depressão. Segundo a OMS, 17 milhões de pessoas no Brasil serão acometidas de depressão até o ano de 2020.

A depressão é diferente de humor triste. A tristeza faz parte da vida normal, assim com a alegria e outros sentimentos. Na tristeza o indivíduo consegue manter sua rotina. A tristeza geralmente é passageira e está ligada a estímulos externos, já na depressão a pessoa tende a se isolar, perde o interesse, a força de vontade e não consegue voltar a se alegrar como antes apresentando alguns sinais e sintomas.

SINAIS DE ALERTA
Se você identifica que frequentemente ou na maior parte do tempo se sente:
- com humor triste ou deprimido;
- culpado;
- irritado;
- com menor interesse ou prazer em se dedicar a atividades de costume;
- fugindo ou evitando pessoas;
- achano mais difícil fazer as coisas do que de costume;
- vendo a si mesmo como inútil;
- com dificuldade para se concentrar;
- com dificuldade de tomar decisões;
- com pensamentos suicidas;
- com pensamentos de morte recorrente;
- com baixa autoestima;
- sem esperança no futuro;
- com pensamentos exagerados de autocrítica;
- com cansaço ou perda de energia;
- com alteração de apetite;
- com alteração do padrão de sono;
- com desejo sexual diminuído.

TRATAMENTO
O tratamento da depressão inclui a medicação e psicoterapia. As medicações antidepressivas não causam dependência, mas deve-se seguir orientação médica. Já a psicoterapia funciona a médio e longo prazo. É uma trajetória em que a pessoa pode aprender a partir de sua experiência terapêutica a enfrentar e prevenir depressões subsequentes.

Dedicar-se a rotinas agradáveis no cotidiano, tais como lazer, prática de atividades físicas, alimentação saudável e relações interpessoais saudáveis contribuem para a prevenção.

NO MUNICÍPIO
Em Vilhena, vários profissionais estão à disposição da população nesta área, dentre eles os psicólogos residentes Elidaiana Café, Jéssica Besing e Hudson Ribeiro. Todos eles orientados pela preceptora Diene Nepomuceno. O cuidado e a prevenção contra a depressão são prioridades da Secretaria Municipal de Saúde. “Neste mês há uma intensificação por conta da escolha da OMS, mas é importante que a população saiba que a depressão é real e pode atingir a todos”, comentou o secretário Marco Aurélio Vasques. A prefeita Rosani Donadon (PMDB) também falou sobre o assunto e sobre a contribuição dos residentes em Vilhena. 
“Temos estes profissionais através do Ministério da Saúde cuidando da saúde mental do nosso povo. Sabemos que não há idade ou classe social para a depressão e é por isso que damos total apoio à campanha contra a depressão”, encerrou. 



Fonte: Foto: Divulgação
Autor: Assessoria


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Domingo, 28 de Maio de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871