Visitas: 49380434 - Online: 194

Quinta-Feira, 27 de Julho de 2017

Ultrasonografia
BIOCAL





17/04/2017 14:27:25
      
Registrado há um ano, incêndio em posto de saúde em Cerejeiras pode ter sido por furto

Postinho Anízia Borges continua sem atendimento à população

Está fazendo exatamente um ano hoje (segunda-feira, 17 de abril) que o posto de saúde Anízia Borges do Vale foi alvo de um incêndio em Cerejeiras. O postinho estava recém-reformado e atendia a população no entorno do bairro Anchieta quando, naquela data do ano passado, por volta das 5h00 da manhã, populares enxergaram chamas consumindo parte das instalações. Os Bombeiros foram chamados, apagaram o fogo, mas o dano ao prédio e parte da mobília do postinho já tinha sido feito. As chamas, que se iniciaram num dos cômodos, consumiram parte do forro, atingiram móveis e equipamentos.

Algum tempo depois, um laudo da Política Técnica de Vilhena constatou que o incêndio no posto Anízia Borges tinha sido intencional. A Polícia Civil de Cerejeiras investigou o caso e, segundo informações passadas na época, a autoria do ataque não tinha sido desvendada.

Na semana passada, a reportagem do FOLHA DO SUL ON LINE voltou a conversar com autoridades sobre o caso. Um ano depois, as investigações policiais não conseguiram desvendar o sinistro e nem a as autoridades políticas deram conta de colocar o postinho para voltar a funcionar.

Segundo a Polícia Civil, as investigações do incêndio só teve um dado novo desde o ocorrido. No dia 5 de maio de 2016 foi encontrado um computador dentro de uma caixa de papelão num terreno vazio ao lado do posto Anízia Borges. O computador pertencia à própria entidade incendiada. A polícia afirma que não conseguiu fazer análise no computador porque a excessiva umidade no tempo das chuvas e o papelão molhado lavaram todas as impressões digitais do objeto. Esse computador do postinho encontrado sinaliza, então, que o incêndio foi num contexto de furto. Mas essa hipótese, embora aparentemente coerente, não pôde ser confirmada pelas autoridades por carência de provas.

O silêncio de supostas testemunhas, muito comum em cidades pequenas quando a polícia vai desvendar crimes, também podem ter impedido a conclusão das investigações, conforme uma autoridade policial ouvida pelo FOLHA DO SUL ON LINE relatou, pedindo para não ser identificada.

Desde o incêndio, o postinho de saúde Anízia Borges continua interditado. Os usuários da unidade foram transferidos para outros postinhos em outros bairros de Cerejeiras, sem prejuízo à quantidade e qualidade de atendimentos médicos, segundo o informou na época o poder público municipal cerejeirense.

Ao site, a secretária de Saúde de Cerejeiras, Marli Knoop, afirma que o prefeito Airton Gomes (PP) está buscando recursos para reformar o postinho. “Ainda não conseguimos verbas para isso”, disse a secretária ao repórter deste site, via mensagem de celular.




Fonte: Folha do Sul
Autor: Rildo Costa


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Quinta-Feira, 27 de Julho de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871