Visitas: 53064603 - Online: 185

Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017

Ultrasonografia
LEO





11/07/2017 09:39:12
      
Sebrae reúne em Vilhena prefeitos do Cone Sul para discutir desenvolvimento e potencialidades

Região é a quarta do Estado a receber o encontro com os representantes também da FIERO
 
O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero) reúne na manhã de hoje (terça-feira 11), em Vilhena, prefeitos dos sete municípios que compõem o Cone Sul do Estado em um seminário que ambiciona discutir as potencialidades de cada um deles. Esta será a quarta região a receber o seminário, que já passou por Pimenta Bueno, Porto Velho e Ariquemes.  

De acordo com o diretor superintendente do Sebrae em Rondônia, Valdemar Camata Júnior, o seminário visa conhecer as potencialidades de cada município com vistas a desenvolver políticas de desenvolvimento dos potenciais econômicos identificados. “O seminário possibilita ouvir os prefeitos, conversar mais de perto, tratar de maneira mais próxima as propostas de desenvolvimento de cada município; saber quais os segmentos que têm maior potencial de desenvolvimento e crescimento; quais as atividades preconizadas pela política de desenvolvimento nos quais os municípios apostam e quais as potencialidades de cada um dos sete municípios”, pontuou Camata Júnior. 

O superintendente disse ainda que, a partir desse conhecimento mais profundo das propostas dos municípios, o SEBRAE terá uma base para poder direcionar e melhor adequar suas metodologias, atuando mais incisivamente nesses ambientes e nesses segmentos que envolvem micro e pequenos negócios com vistas a melhorar as performances dessas atividades econômicas, melhorando também a desempenho econômico do município.

Camata Júnior pontuou que o Brasil é cruel nos aspectos burocratização e carga tributária, e evidenciou que o país tem 92 tipos de impostos, taxas, contribuições e emolumentos. “Nenhum país do planeta soma 92 tipos de cobranças de impostos do cidadão e das empresas, só o Brasil tem isso”, disse Camata júnior e continuou: “Quando começa a simplificar a vida de quem empreende, você começa a soltar as amarras que o impendem de gerar riquezas. Nós temos 12 milhões de desempregados, mas o setor que mais tem criado emprego no Brasil é o de micro e pequenas empresas, em detrimento do demais”, evidenciou.  

De acordo com o superintendente, hoje o Estado de Rondônia, via junta comercial e RedeSim, detém o recorde nacional de agilidade em abertura de empresas: apenas quatro horas. “A gente começa o processo de desburocratização, ligando o município na RedeSim, que é uma rede que simplifica a abertura de empresas, criando um rito muito mais rápido, inclusive informatizado, que permite hoje em nosso Estado se abrir uma empresa de baixa complexidade, falando em micro e pequeno negócio, com todos os seus alvarás iniciais para abertura, em quatro horas. Nenhum Estado do Brasil faz isso”, garantiu. 

Para Maria Tereza Marangon, Gerente da Unidade de Políticas Públicas, o apoio do Sebrae às prefeituras na identificação desses potenciais é de fundamental importância, assim como a receptividade e contra-partida dos municípios na receptividade aos consultores que irão realizar os estudos. “É importante que haja uma receptividade de lado a lado, uma parceria de fato, porque se acontece esse entrosamento o resultado é fantástico, e nós temos grandes resultados em trabalhos que a gente já está realizando ao longo dos anos”, finalizou. 

O seminário acontece nesta terça-feira, 11, a partir das 08h00 no auditório do Escritório do Sebrae em Vilhena, na Avenida Rony de Castro, bairro  Jardim Eldorado.  



Fonte: Folha do Sul
Autor: Rogério Perucci


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871