Visitas: 57927330 - Online: 172

Terça-Feira, 12 de Dezembro de 2017

CLARETIANO
JAURU






28/09/2017 10:32:41
      
Com investigações inconclusas, menor cidade do Cone Sul se comove com morte misteriosa de estudante

Casa do companheiro da vítima, que está preso, chegou a ser incendiada

A população da pequena cidade de Pimenteiras do Oeste, que tem pouco mais de 2.000 habitantes, está comovida com o caso que ocorreu nesta semana. O carteiro Tiago Rocha Nogueira, 29, é acusado de matar a companheira Débora Mendes Nery, de 22 anos. As investigações sobre o caso, no entanto, ainda estão em andamento.

O fato foi registrado na madrugada de segunda-feira, 25. A Polícia Militar de Pimenteiras encontrou o corpo de Débora no interior da casa dela, com marcas de que havia sofrido algum tipo de violência na região da cabeça. O carteiro, que morava com a vítima, foi preso, mas negou qualquer tipo agressão contra a companheira, dizendo que a mulher caiu de um veículo em movimento que ele dirigia.

Na noite de terça para quarta, moradores de Pimenteiras tentaram colocar fogo na casa do acusado, onde corpo da garota foi encontrad. Segundo um morador da cidade, o incêndio intencional não foi bem sucedido e as chamas não consumiram a residência completamente. Não se sabe os estragos feitos na casa, mas, de qualquer forma, peritos de Vilhena acionados para verificar o ocorrido.

Outro morador de Pimenteiras afirmou ao FOLHA DO SUL ONLINE que a população da pequena cidade está revoltada. “Ela era muito conhecida aqui. Era estudante. Nasceu aqui, sempre morou em Pimenteiras. A família dela é daqui. Tá todo mundo comovido com esse caso”.

Pelas redes sociais, moradores fazem homenagens à estudante morta.

O acusado, que trabalhava na agência dos Correios de Pimenteiras, continua preso em Cerejeiras. Chegou a ser divulgado que a vítima levou um golpe na nuca. No entanto, em entrevista ao FOLHA DO SUL ON LINE na noite de ontem, o delegado que investiga o caso, Rodrigo Spiça, afirmou que o laudo ainda não está concluído e nenhuma informação oficinal neste sentido foi emitida.

Na residência do casal protagonista do episódio, no dia seguinte ao crime, foram encontradas drogas, tanto na varanda quanto no guarda-roupa, o que faz o acusado responder também pelo crime de tráfico.

Em entrevista à FOLHA, o advogado do acusado, Lídio Barbosa, de Colorado do Oeste, relatou que as perícias sobre o caso ainda são inconclusas e pediu para que jornalistas e leitores evitem pré-julgamento sobre o ocorrido.

O corpo da jovem Débora Mendes foi enterrado na manhã desta terça, 26, no cemitério pimenteirense, seguido por uma grande quantidade de amigos e conhecidos.




Fonte: Folha do Sul
Autor: Rildo Costa


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Terça-Feira, 12 de Dezembro de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871