Visitas: 54938679 - Online: 244

Domingo, 22 de Outubro de 2017

VALDOMIRO RODEIO
LEO





10/10/2017 15:08:08
      
Acusados de maltratar e “expulsar” ex-vereador, direção de hospital e secretário de Saúde se manifestam

Caso repercutiu nas redes sociais e amigos se solidarizaram

Após a denúncia de que o ex-vereador de Pimenteiras do Oeste teria sofrido perseguição política no Hospital Regional de Vilhena, feita pelos amigos e familiares do próprio político e atual secretário de Agricultura de Pimenteiras do Oeste, a direção da unidade resolveu se manifestar em relação ao caso. Entenda aqui.

Ao rebater a acusação, reafirmada em comentários dos próprios amigos da vítima, que compartilharam a reportagem, o secretário de Saúde Marco Aurélio Vasques disse que a denúncia levada a público pelo FOLHA DO SUL ON LINE, com base no testemunho de quem acompanhou o caso, “isso não é jornalismo”.

Abaixo, a manifestação da assessoria da Semus, que jamais deixou de ser veiculada sempre que enviada à redação: 

A direção do Hospital Regional de Vilhena se pronunciou na manhã desta terça feira quanto ao caso do ex-vereador e hoje secretario de agricultura de pimenteiras do oeste, Jorge Fernandes Leite.

Para o diretor da unidade o paciente que precisa passar por uma cirurgia de vesícula está confundindo as coisas e se vitimando quando relata que não teve o atendimento esperado por conta de ser correligionário do deputado Luizinho Goebel.

“isso é um absurdo, o Sr. Jorge já foi vereador e hoje é agente político e sabe que essas coisas não existem, se para ele é normal que apenas pessoas do seu grupo político sejam atendidas no SUS para nós não! Aqui atendemos a todos sem assepsia sobre política, religião, posição social ou qualquer outro meio de seleção. É claro que o pedido de um deputado sempre nos coloca numa situação de urgência, pois trata-se de um grande colaborador do município, mas fazer escolha de pessoas por questões partidárias pode ser normal na cidade do Sr. Jorge, não aqui em Vilhena” desabafou o diretor.

Em resposta à matéria o próprio secretario de saúde Marco Aurélio Blaz Vasquez comentou na postagem: “Vai aqui minha resposta, no atropelo da direção do HRV:

1. Não falei nada ainda com a direção do HRV, mas declaro minha confiança na direção e corpo clínico do hospital, peço que esclareçam a situação;

2. É um absurdo politizar uma situação de saúde pública. O deputado Luizinho Goebel tem ajudado a administração municipal e tem o respeito da prefeita e do secretário para reconhecer de cada agente político sua cooperação com a melhoria de Vilhena;

3. É outro absurdo esse tipo de matéria, alguém fala o que quer e sem nenhum aprofundamento se publica isso e escreve que está disponível para explicações, sinceramente, isso não é jornalismo.”

Marco Aurélio Vasques
Secretário Municipal de Saúde de Vilhena

A diretora administrativa do Hospital Regional, Graziele Pimenta de posse do prontuário do paciente disse o termo “expulso” é um tanto quanto pejorativo já que o paciente obteve alta medica e foi mandado de volta pra casa para aguardar chamado posterior para a realização da cirurgia.
O diretor clinico, Dr. André Luiz disse:
 “O atendimento de emergência desse tipo de paciente é analgesia para conter a dor e a desinflamação do processo, a colicistite (pedra na vesícula) é uma cirurgia eletiva agendada pela central de regulação conforme orientação do Ministério Publico”



Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Domingo, 22 de Outubro de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871