Visitas: 56538801 - Online: 171

Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017

CLARETIANO
LEO





02/11/2017 11:14:25
      
Perícia conclui que homem acusado de matar namorada e torturar filhas cometeu suicídio em Rondônia

Olho pode ter sido arrancado por aves de rapina, diz delegado

Um único tiro no ouvido direito foi o que causou a morte do funcionário público Idair dos Reis Maria, de 44 anos, suspeito de ter matado a amante Selma Alves e queimado e agredido as duas filhas da mulher, de 5 e 7 anos. O corpo do suspeito foi localizado na manhã de terça-feira (31) já em estado avançado de putrefação, na área rural de Rolim de Moura. Entenda o caso aqui.
 
A polícia civil acredita que o homem tenha morrido ainda na manhã de domingo, 29, após ter cometido os crimes. O diretor de polícia do interior, Arismar Araújo, afirmou que o inquérito deverá concluir que o homem tenha cometido suicídio. 

A polícia já trabalhava com a hipótese de que o suspeito poderia ter se matado, por isso estavam realizando buscas nas proximidades de uma represa onde as crianças haviam sido encontradas por um sitiante, na manhã de domingo, na Linha 180, na área rural de Rolim de Moura, há cerca de 700 metros do local onde as meninas foram encontradas.
 
“Estávamos fazendo uma varredura na área próximo ao local onde as meninas foram localizadas. A família do suspeito estava ajudando nas buscas e eles chegaram primeiro ao corpo e nos indicaram o local”, contou o delegado Arismar.

O corpo de Idair foi encontrado pela polícia caído sobre folhas, em estágio avançado de decomposição e com uma arma de fogo ao lado. 

“O corpo estava com as genitálias expostas, sem um dos olhos e com partes queimadas”, afirmou o delegado. 

AUTÓPSIA
Apesar da forma que o corpo foi encontrado, o delegado afirma que o único tiro no ouvido foi o que causou a morte do suspeito. 
“A medicina legal data a morte de Idair há 40 ou 50 horas antes de o ser encontrado. O olho pode ter sido arrancado por alguma ave de rapina e  sobre o pênis, a autópsia não mostrou nenhum corte, estava intacto, o estado em que estava o estágio de decomposição explica”, detalhou. 

Sobre as queimaduras no corpo do suspeito, o delegado disse que a perícia afirmou que ele não foi queimado no local onde o corpo foi encontrado. 

“Ele se queimou em outro local, pode ter sido no momento em que ateou fogo nas garotas, ou em alguma outra situação, não sabemos, mas é fato que não foram as queimaduras que causaram a morte”, garantiu. 

O exame preliminar da autópsia indica que o suspeito foi morto com um tiro no ouvido direito, que transpassou a parte craniana, mas não perfurou a parte esquerda da cabeça. 

“A queimadura no ouvido indica que a arma estava colada ao ouvido no momento do disparo”, disse Arismar.



Fonte: Reprodução
Autor: G1/Rondônia


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871