Visitas: 56538612 - Online: 174

Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017

CLARETIANO
LEO





06/11/2017 10:45:55
      
Saiba como um grupo de mecânicos de Vilhena se tornou referência em gestão para o Brasil

Treinamento permitiu melhorar serviços do segmento

Em Vilhena, um grupo de mecânicos decidiu se unir para, juntos, melhorar o nível geral da qualidade de suas oficinas. Para isso, eles criaram o Núcleo de Automecânicas de Vilhena, em 2007. Agora, dez anos depois, o grupo de empresários vilhenenses do setor de reparos automotivos se tornou referência nacional.

A ideia nasceu quando o consultor empresarial Vinicius Paiva da Silva teve uma conversa com o então presidente da Associação Comercial e Empresarial de Vilhena (ACIV), empresário Vilmar Saúgo (atual diretor-presidente da Sicoob Credisul), sobre um plano para um setor empresarial da cidade. “Conversamos sobre a ideia de escolher um setor e melhorar a qualidade geral do segmento através da educação continuada em conhecimentos de gestão e liderança, especialmente pelo método conhecido como Gestão pela Qualidade Total”, explica o consultor Vinicius Paiva da Silva. “Na época, o Vilmar abraçou a ideia e apoiou a iniciativa”, complementa o consultor.

O passo seguinte foi descobrir qual setor empresarial era propício para esse projeto. O consultor Vinicius Paiva explica como o segmento de mecânica foi escolhido. “Na época, fizemos uma pesquisa e descobrimos que a cidade de Vilhena concentrava 24 por cento dos reparos em caminhões no Estado de Rondônia. A cidade fica num ponto estratégico, por ser na divisa entre dois Estados e por estar na BR-364. Por isso, pensamos que se melhorássemos o setor de mecânica esse segmento seria uma referência em Rondônia”.

E assim foi feito. No início, o SEBRAE financiou o projeto. Depois, a ACIV auxiliou por um tempo. Atualmente, o Núcleo de Automecânicas de Vilhena é financiado com recursos dos próprios participantes do grupo, abrangendo oficinas de veículos de passeio e caminhões. Os participantes do projeto se reúnem duas vezes por mês para trocar experiências de gestão e para participar de treinamentos. O consultor do grupo continua sendo Vinicius Paiva da Silva, que ainda leciona aulas de gestão e liderança. Ocasionalmente, empresários do núcleo participam de eventos de atualização em outros Estados e dão palestras sobre suas experiências a colegas de outras cidades no estado e no país. 

Em breve, o projeto vai ser conhecido a nível nacional, pois o SEBRAE vai produzir um livro sobre a experiência do grupo de empresários-mecânicos que decidiram se tornar o melhor que poderiam ser.

A iniciativa, como se vê, deu certo. O nível de conhecimento de liderança e gestão dos mecânicos aumentou e o índice de qualidade geral das oficinas também subiu. Atualmente, os empresários de mecânica continuam se reunindo duas vezes por mês e vão se aperfeiçoando. O atual presidente do Núcleo de Automecânicas de Vilhena é o mecânico Jurandir Monteiro.

Para o empresário mecânico Edson Vander Cordeiro, que foi o primeiro presidente do Núcleo de Automecânicas de Vilhena e atual presidente do SINDIREPA (Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de Rondônia), a iniciativa deu resultados permanentes o setor e para a sociedade. “Hoje, temos 26 empresários do setor de mecânica no projeto. A qualidade de todas as oficinas melhorou. O benefício social também foi enorme. Toda a comunidade vilhenense foi beneficiada com um setor empresarial competitivo que gera renda e emprego na cidade. Além disso, nossos clientes podem agora contar com um serviço de melhor qualidade”.

Com a iniciativa dando certo, mais caminhoneiros começaram a interromper as viagens em Vilhena para fazer reparos em seus caminhões, devido ao crescente nível de qualidade das empresas reparadoras. As oficinas de carros baixos participam do grupo e também estão oferecendo um serviço mais qualificado.

Além de beneficiar diretamente as empresas mecânicas, a iniciativa ajuda também outros setores empresariais de Vilhena. Quando os caminhoneiros viajantes param para fazer reparos em seus veículos pesados na cidade, acabam consumindo algum produto nos restaurantes locais e, em alguns casos, até mesmo pernoitando num hotel.

Os empresários de mecânicas participantes da iniciativa também fazem um trabalho social. Quando a associação comercial da cidade identifica uma entidade pública que precisa de alguma manutenção em veículos, como, por exemplo, as viaturas dos Bombeiros, então aciona o Núcleo de Automecânicas de Vilhena. Daí os mecânicos fazem os reparos, doando a mão de obra e cobrando apenas as peças.




Fonte: Folha do Sul
Autor: Rildo Costa


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2017. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871