Visitas: 357782 - Online: 112

Terça-Feira, 24 de Abril de 2018

Claretiano
Rondocap

03/01/2018 10:39:04
      
Revista especializada em transportes destaca vilhenense que dá aulas de direção para caminhoneiros

Tupiara lamenta que mulheres ao volante ainda sejam poucas

Preconceito se quebra mostrando segurança e postura profissional. É como pensa e age a catarinense Tupiara Agustinha Scortegagna, master driver da Cavese, concessionária Scania com sete lojas em Santa Catarina. Ela passou a maior parte da vida em Vilhena e foi protagonista de uma reportagem do FOLHA DO SUL ON LINE mês de outubro do ano passado. Tupiara está nesta função há menos de um ano, mas atua na formação de motoristas desde 2002 e tem habilitação na categoria E desde 2006.

Graduada em Tecnologia e Segurança do Trânsito e Transporte pela Universidade do Sul (Unisul), Tupiara entrou para o universo da educação no trânsito como instrutora de autoescola em Vilhena, onde morava desde criança. Depois, trabalhou no Detran e no Sest Senat, dando cursos para motoristas de caminhão, de ônibus e escolares. Transferida pelo Sest Senat, voltou para Santa Catarina em 2014.

Em Florianópolis, uma amiga viu o anúncio de que a Cavese tinha vagas de master driver e a avisou. Tupiara mandou currículo e foi chamada.

Ela cobre todo o Estado de Santa Catarina, demonstrando veículos Scania e fazendo entregas técnicas. Também atua no desenvolvimento de mercado. “Tenho uma agenda cheia, viajo bastante”, ressalta.

Tupiara é apaixonada pela tecnologia dos caminhões. Diz que, “quando se faz uma entrega técnica, não estamos apenas ensinando o motorista a dirigir, levamos a informação sobre a tecnologia. Não adianta dispor do melhor veículo se o cliente não souber usar suas capacidades”. A entrega de um caminhão não demora menos que uma hora e meia. “O motorista deve repetir pelo menos uma vez tudo que eu expliquei”, informa.

Questionada sobre preconceito por ser mulher num ambiente em geral masculino, ela disse que nunca sentiu, mas já enfrentou resistências. “Mas venci com profissionalismo. Quando você domina seu trabalho e as pessoas percebem que você não está falando bobagem, passam a respeitar.”

Com um filho, Ismael Felipe, que já está no quarto ano de Medicina, Tupiara diz que uma mulher não precisa abrir mão da vaidade para trabalhar nesta área. “Não dispenso um salto alto”, ressalta, embora dirija descalça.

Boa conhecedora da vida nas estradas, ela chama de “guerreiras” as mulheres que precisam pernoitar no trecho, devido à insegurança e à sujeira dos banheiros nos postos de combustíveis. 

Segundo a catarinense, há um espaço grande para as mulheres atuarem como motoristas de caminhão ou master drivers. “Tenho ex-alunas espalhadas pelo Brasil que me dão muito orgulho, mas ainda são poucas.”
Questionada sobre as diferenças entre o jeito de dirigir do homem e da mulher, ela não hesita: “As mulheres são mais cuidadosas. Gastamos menos combustível…”  



Fonte: Revista Carga Pesada
Autor: Nilson Bortolin


teste










Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.






2018. Folha do Sul Online
Todos os diretos reservados - GNT Criativa
Terça-Feira, 24 de Abril de 2018
Comercial: (69) 3322 3322 - Redação: (69) 3322 4871