Visitas 24809052 - Online 209

Sábado, 14 de Dezembro de 2019

Política

08/06/2009 13:37:17

URGENTE: TSE CANCELA NOVA ELEIÇÃO EM CABIXI

O ministro Ricardo Lewandowski, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu liminar ao prefeito de Cabixi, José do Rozário Barroso, o Bau (PR) e determinou o cancelamento da eleição marcada para o dia 14 de junho no município. Além de impedir a realização da nova votação, a liminar reconduz Baú ao cargo de prefeito, do qual estava afastado há cerca de um mês.

O pleito de 2008 em Cabixi havia sido anulado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob alegação de que o prefeito Bau, que disputava a reeleição, teria cometido abuso de poder político e econômico. O próprio TRE determinou a realização de novas convenções partidárias para a escolha dos nomes que concorreriam à reedição da disputa.

Nos últimos dias, tanto o candidato da oposição, Chicão de Carli (DEM) quanto da situação, Jorge Costa (PR) faziam campanha na cidade e na zona rural. Várias lideranças políticas estaduais, como os deputados Luizinho Goebel (PV) e Ezequiel Neiva (PPS) participavam ativamente das movimentações de seus respectivos candidatos a prefeito.

Ao comentar a decisão que lhe favoreceu, Bau foi econômico: “Sempre confiei na Justiça”.

 

Leia abaixo a decisão do ministro, publicada hoje no site do TSE

 

 

Decido.



Inicialmente, verifico que o óbice configurado em razão da ausência do juízo de admissibilidade na instância regional ficou afastado pela juntada da cópia do referido decisum (fls. 439-441).



Uma vez realizado o juízo de admissibilidade, reconsidero a decisão de fls. 433-434, passando à análise da liminar, em atendimento ao princípio da economia processual, que é perfeitamente aplicável ao célere rito processual eleitoral.



Em um exame perfunctório, próprio das medidas liminares, constato a presença dos requisitos autorizadores da concessão da liminar. O periculum in mora é evidente em decorrência da iminente realização de novas eleições no Município de Cabixi/RO, no dia 14 de junho de 2009.



A plausibilidade do direito encontra-se nas razões recursais. Na espécie, a prudência recomenda o deferimento da liminar até o julgamento final do recurso especial.



É certo, ainda, que este Tribunal tem afirmado a inconveniência da sujeição da Administração Municipal a sucessivas alterações, que resultam no comprometimento da segurança jurídica e em descontinuidade administrativa. Precedentes: MC 1.302/CE, Rel. Min. Barros Monteiro; AgR-MC 1.289/SP, Rel. Min. Fernando Neves; MC 1.049/PB, Rel. Min. Sálvio de Figueiredo.



Isso posto, defiro o pedido de liminar para suspender os efeitos do acórdão impugnado, bem como da Resolução que determina a realização de novas eleições no Município de Cabixi/RO, mantendo ou reintegrando, se for o caso, José Rozário Barroso no cargo de Prefeito, até o julgamento por este Tribunal do recurso interposto.



Comunique-se com a urgência que o caso requer ao Presidente do TRE/RO, bem como ao Juiz da 8ª Zona Eleitoral de Colorado do Oeste, Município de Cabixi.



Cite-se o réu. Após, dê-se vista dos autos ao Procurador-Geral Eleitoral.



Publique-se.







Brasília, 04 de junho de 2009.





Ministro RICARDO LEWANDOWSKI

- Relator -

Decisão Monocrática em 19/05/2009 - AC Nº 3259 MINISTRO RICARDO LEWANDOWSKI

Trata-se de ação cautelar, com pedido de medida liminar, proposta por José Rosário Barroso, para



\"(...) conferir efeito suspensivo ao acórdão do processo AIME nº 605/2008, que reformulou a decisão de 1ª Instância, ao julgar procedente a ação de impugnação de mandato eletivo.\"



Ressalta que



\"(...) não teria ocorrido abuso de poder econômico, pois não há qualquer ato ou indício de uso de meios econômicos fraudulentos\" .



Alega que em situações excepcionais, seria possível a concessão de cautela



(...) até mesmo antes da admissibilidade do recurso pelo Tribunal `a quo¿, devendo-se suspender as conseqüências do próprio acórdão recorrido\" (fl. 7).



Afirma que a fumaça do bom direito consistiria na controvérsia da valoração, passível de conhecimento pela via estreita do recurso especial.



O perigo da demora, por sua vez, evidenciar-se-ia pois



\"(...) já foi publicado na imprensa e no próprio site do TRE-RO nova data para a realização de novas eleições em 14 de junho de 2009\" (fl. 8).



É o relatório.



Decido o pedido de medida liminar.



Bem analisados os autos, entendo que a atribuição de efeito suspensivo a recurso especial afigura-se medida excepcional e exige, além dos requisitos ensejadores da concessão da medida liminar, que o recurso tenha sofrido juízo de admissibilidade no tribunal de origem.



In casu, verifica-se que o próprio autor reconhece a ausência desse pressuposto, razão pela qual não há falar em instauração da competência desta Corte para apreciar e julgar o presente feito.



Nesse sentido, cito como precedentes AC 2.680/MG, Rel. Min. Joaquim Barbosa, MC 2.134/CE, Rel. Min. Gerardo Grossi e MC 1.101/PB, Rel. Min. Barros Monteiro.



Ressalto, por fim, que a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal é também nesse sentido. Cito como precedente a ACAgR 198/SP, Rel. Min. Marco Aurélio, assim ementada:



\"COMPETÊNCIA - AÇÃO CAUTELAR - RECURSO EXTRAORDINÁRIO - RETENÇÃO - ARTIGO 542, § 3º, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. A competência para processar e julgar ação cautelar ajuizada com a finalidade de ter-se o imediato crivo do juízo primeiro de admissibilidade no extraordinário interposto contra decisão interlocutória é da Corte de origem, preservando-se, com isso, o sistema instrumental, mais precisamente a interpretação conferida ao parágrafo único do artigo 800 do Código de Processo Civil pelo Plenário, relativamente ao empréstimo de eficácia suspensiva ao citado recurso\" .



Isso posto, nego seguimento à presente ação cautelar, nos termos do art. 36, § 6º do RITSE. Prejudicado, pois, o exame da medida liminar.



Arquivem-se os autos.



Publique-se.



Brasília, 19 de maio de 2009.







Ministro RICARDO LEWANDOWSKI

 





Fonte: TSE
Autor: Dimas Ferreira

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.